Espada de São Jorge – Dicas de Uso e Cuidados

Espada de São Jorge – Dicas de Uso e Cuidados

A Espada de São Jorge é conhecida também como: Rabo-de-lagarto, Sansevéria e Língua-de-sogra. Uma curiosidade, em inglês também utilizam este último nome (Mother-In-Law´s Tongue). O nome científico é Sansevieria trifasciata .

escritorio com espada sao jorge

Imagem encontrada no Pinterest

A Espada-de-São-Jorge é originária da África. Muitos a procuram em nosso Horto devido a cultura popular de protegr o ambiente, outras pessoas relatam trazer prosperidade. Entre as inúmeras plantas que atribuem esta característica, ela está entre as mais belas.

espada de sao jorge decor 2
sanseveria espada de sao jorge-copper-pots

Além de bela, a espada-de-são-jorge é uma excelente opção para quem não tem muito tempo para cuidar de plantas ou ainda não está muito familiarizado com elas por ser uma planta extremamente resistente.

Esta planta é resistente ao esquecimento da rega, assim como ao frio e calor e exige poucos cuidados.

O ideal é cultiva-la ao sol ou meia sombra, mas pode ser utilizada dentro de casa, em local bem iluminado. O crescimento será um pouco mais lento utilizando-a como planta de interior.

É preciso ter cuidado com os animais de estimação para que não comam suas folhas. Uma boa opção neste caso é utiliza-la suspensa ou ter plantas como clorofila, erva de gato ou outras ervas próximas, pois os animais certamente irão preferir estas plantas.

espada de sao jorge suspensa

A espada-de-são-jorge ela está entre as 19 plantas indicadas pela NASA para purificar o ar, sendo elegida a mais versátil da lista. É ou não é para amar?

Plantas em casa oferecem mais saúde e bem-estar – Lista de Plantas que purificam o ar

Plantas em casa oferecem mais saúde e bem-estar – Lista de Plantas que purificam o ar

As plantas nos lares e ambientes de trabalho, fazem muito mais do que tornar os ambientes ainda mais belos e agradáveis.

Quem nunca percebeu sentir um bem-estar, ficar mais relaxado ou feliz após passar um tempo em contato com a natureza?

E isto não é só impressão ou sabedoria popular. Inúmeros estudos já indicam os benefícios de plantas nos lares e ambientes de trabalho.

4 BENEFÍCIOS IMPORTANTES:

  1. Reduz estresse e fadiga
  2. Melhora o humor e aumenta a criatividade
  3. Aumenta a produtividade e foco
  4. Limpa o ar absorvendo toxinas.

Vamos falar um pouco mais deste último? Você sabia que produtos de limpeza, móveis novos, tintas e até tecidos de estofados, possuem elementos tóxicos para nosso organismo que são liberados no ar?

As toxinas que as plantas conseguem eliminar do ar e fizeram parte do estudo estão: tricloroetileno, formaldeído, benzeno, xileno e amônia.

Agora vamos ao que mais interessa,
A LISTA DE 17 PLANTAS INDICADAS PELA NASA PARA PURIFICAR O AR:

1. Crisântemo
Chrysanthemum morifolium
Capaz de eliminar as 5 toxinas da lista, ainda tem a vantagem de ser uma planta repelente.

2. Lírio da Paz
Spathiphyllum wallisii
Também elimina as 5 toxinas, além de ser ótima planta para espaços internos. Bela e símbolo da paz.

3. Dracena
Dracaena marginata
Não elimina apenas a amônia. É uma planta para sol pleno ou meia-sombra. Oferece uma beleza exótica.

4. Espada de São Jorge
Sansevieria trifasciata ´Laurentii´
Assim como a dracena, só não elimina a amônia. Planta de sol pleno ou meia sombra, mas se adapta bem a interiores. É extremamnte resistente, de crescimento lento. Conhecida na cultura popular por proteger os lares.

5. Heraou Hera Inglesa
Hedena helix
Elimina as mesmas toxinas que a Espada de São Jorge e a Dracena. Temos percebido uma valorização maior desta planta na decoração. Pode ser usada como trepadeira ou em locais altos como planta pendente. Tem aparência leve, delicada.

6. Pau d´água
Dracaena fragrans
Capaz de eliminar benzeno, formaldeídeo e tricloroetileno. Deve ser cultivada sob sol pleno, meia sombra ou luz difusa. Uma curiosidade, o nome popular desta planta teve origem devido a possibilidade de manter um tronco ou parte dela apenas na água por um bom período de tempo.

7. Gérbera
Gerbera jamesonii
As gérberas mais encontradas no mercado são as híbridas, uma combinação da Gerbera jamesonii e a Gerbera viridifolia

8. Palmeira Rápis
Rhapis excelsa
Esta linda palmeira pode ser utilizada tanto para o interior como em sol pleno, aceita sombra, meia sombra e sol bem. è capaz de eliminar amônia, xileno e formaldeídeo. Requer poucos cuidados, resistente e de crescimento lento.

9. Liríope
Liriope spicata
Muito utilizada para forrações, pode ser utilizada sob sol pleno ou meia sombra. Capaz de retirar toxinas como xileno, amônia e tricloroetileno.

10. Antúrio
Anthurium andraeanum
Elimina amônia, xileno e formaldeídeo.
Planta belíssima, ideal para interior (sombra ou meia sombra) já que é capaz de levar cor mpara os cantinhos menos iluminados. Planta de baixa manutenção.

1. Jibóia
Epipremnum-pinnatum
A queridinha da decoração para ser usada como trepadeira ou pendente em ambientes internos e bem iluminados é capaz de eliminar do ar formaldeídeo, xileno e benzeno. Planta de fácil manutenção e propagação.

12. Ficus
Ficus benjamina
Outra planta de enome sucesso na decoração de interiores. Pode ser cultivado também sob sol pleno. Capaz de eliminar xileno e formaldeídeo.

13. Palmeira Bambu
Chamaedorea seifrizii
De troncos finos e elegantes, são flexíveis e balançam com o vento. Este movimento quando observado traz tranuilidade. Utilizada na decoração de interiores é capaz de eliminar xileno e formaldeídeo.

14. Aglaonema, Café de Salão
Aglaonema modestum
Planta de folhagens belíssimas e indicada para interiores. Segundo o estudo pode eliminar benzeno e formaldeídeo.

15. Clorofito
Chlorophytum comosum
Planta de sol pleno ou meia sombra, mas que se adequa muito bem aos espaços interiores, tolerando atpe ar condicionado. Resistente e de fácil manutenção, é muito utilizada como forração. Elimina formaldeídeo e xileno.

16. Samambaia Americana ou Samambaia Espada
Nephrolepis exaltata
Uma planta bela e que vêm retomando seu espaço na decoração de interiores, planta de sombra ou meia sombra. É capaz de retirar do ar o formaldeídeo e xileno.

17. Palmeira fênix
Phoenix roebelenii
Esta bela palmeira é mais indicada para sol pleno, mas pode ser cultivada no interior desde que o ambiente seja bem iluminado.
Elimina formaldeídeo e xileno.

Boas opções para ter no seu ambiente não é? Você já possui algumas destas plantas?

Quem desejar ler o estudo completo da NASA clique aqui



Palmeira Raphis – fácil de cuidar

Palmeira Raphis – fácil de cuidar

A Palmeira Raphis foi utilizada no paisagismo primeiramente pelos japoneses. Conhecida também como Palmeira Rápis ou Ráfia, compõe bem tanto jardins orientais quanto tropicais.

Esta planta que pode ser utilizada no sol pleno, meia sombra ou sombra. No sol suas folhas que costumam ser verde escuras e brilhantes ficam mais claras e, em alguns casos, podem amarelar

A Palmeira Raphis é muito utilizada na decoração de ambientes internos. No entanto, esta planta prefere ambientes úmidos e não tolera ambientes fechados com ar condicionado por muito tempo. Também não tolera geadas.

Apresenta muitos caules, revestidos por uma fibra rústica.

A Raphis requer poucos cuidados. Gosta de solo úmido, mas não encharcado. Não é necessária poda, recomenda-se apenas retirar eventuais folhas secas. A adubação uma vez ao ano é suficiente. Possui crescimento lento e em caso de excesso/falta de água sua recuperação também será lenta. Pode chegar a 4m de altura.

Bambu da sorte – como cuidar e simbologia

Bambu da sorte – como cuidar e simbologia

O bambu foi tão útil à sociedade chinesa que até serviu de metáfora para boa conduta. Um cavalheiro, escreveu Bai Juyi (772-846), deve estar sempre ereto como o bambu e ser igualmente forte. E assim como o caule do bambu era oco, o cavalheiro perfeito devia manter sua mente aberta, sem preconceitos nem pensamentos secretos.

BAMBU DA SORTE
Bambu da Sorte! Em chinês conhecido como Fu (sorte e fortuna) Gwey (poder e honra) Zhu (bambu).

Muito utilizado no feng-shui por acreditar que traz energia positiva através da união dos elementos água e madeira. Conhecido por movimentar a energia parada ou aumentar o fluxo Chi (energia positiva) no lar.

Na China, é comum presentear com bambus da sorte com um laço vermelho (acrescentando o elemento fogo) para desejar saúde, paz e prosperidade ou para comemorar o “novo” (casa nova, novo emprego, inaugurações, entre outros).

O NÚMERO DE HASTES INDICA DIFERENTES SIGNIFICADOS:

  • 2 hastes amor e sorte em dobro;
  • 3 hastes – fu (felicidade), Soh (vida longa), Lu (prosperidade);
  • 5 hastes prosperidade (cobre todas as áreas que podem lhe trazer prosperidade: emocional, intuição, mental, física, espiritual);
  • 6 hastes prosperidade e vantagens para trazer fortunas;
  • 7 hastes traz boa saúde;
  • 8 hastes como o som da palavra oito em chinês crescimento, também ligado a fertilidade;
  • 9 hastes grande sorte;
  • 10 uma vida plena;
  • 21 hastes simbolizam benção divina (grande saúde e prosperidade).

*Obs: Evite presentear com apenas 1 haste ou 4, seu significado está ligado a morte.

COMO CUIDAR
Para cuidar do seu Bambu da Sorte é simples, utilize água filtrada, certifique-se de sempre manter a água, esta planta gosta de luminosidade, mas não deve receber sol diretamente.

Fonte Curiosidades e a Importância do Bambu: LAWS, Bill .50 Plantas que Mudaram o Rumo da História. ed. Sextante 2013

Fonte sobre utilização no Feng Shui – Love to Know Feng Shui

Como cuidar da Lágrima de Cristo

Como cuidar da Lágrima de Cristo

Lágrima de Cristo
Clerodendron thomsoniae

A lágrima de Cristo ( Clerodendron thomsoniae ) é uma trepadeira linda para projetos de paisagismo, pois une delicadeza e beleza..

A Lágrima-de-Cristo pode ser usada tanto em treliças, quanto em ambientes internos bem iluminados, quando colocadas em vasos pendentes.

Pode também ser mantida como um arbusto, se podada constantemente.

Devido ao crescimento lento recomenda-se plantar mais de uma muda. Pode ficar com altura entre 3 e 6 metros.

Cuidado ao utilizar em vasos, é recomendado aumentar o tamanho do vaso conforme a planta for crescendo para mantê-la bonita.

Cuidados básicos da planta Lágrima de Cristo com imagem da planta
Luz: Sol ou meia sombra
Rega: regular
Solo:Fértil
8 Dicas Para Montar o Seu Jardim em Apartamento

8 Dicas Para Montar o Seu Jardim em Apartamento

Visando a praticidade de morar próximo aos centros urbanos, muitas pessoas têm optado por trocar casas maiores por lugares mais compactos e, com isso, acabam deixando de lado práticas comuns que dão um toque de vida ao ambiente, como o cultivo de jardins. No post de hoje, confira algumas dicas sobre como cultivar o seu próprio jardim de apartamento!

1- Escolha um local para seu jardim

O primeiro passo para montar seu jardim é verificar a área que você tem disponível. Caso possua uma varanda, terá mais liberdade para organizar e escolher os tipos de planta que farão parte do espaço, mas se não tiver, não tem problema! Uma ótima alternativa é o jardim vertical, que faz uso das paredes da sua casa.

O lugar ideal para o seu jardim deve ser aquele com maior espaço para as plantas.

2- Escolha plantas de acordo com a luz disponível

Após resolver a questão do espaço, está na hora de decidir quais serão as plantas que povoarão esse espaço, e a luz é um fator muito importante. Caso o seu apartamento não possua muitas áreas externas, o blog Casei no Campo fez uma lista incrível sobre 10 plantas que podem ser cultivadas nessas situações.

Jardim de apartamento pequeno, feito com materiais reciclados
Luz é um fator muito importante, porém não é o único no que se diz respeito à manutenção das plantas.

3 – Use materiais reciclados no seu jardim

Itens como: garrafas pet cortadas, latas de tinta higienizadas, paletes e até mesmo garrafas de vidro são ótimos exemplos de materiais que, além de serem sustentáveis, ainda dão um toque de inovação ao seu jardim!

Jardim vertical pequeno, feito com materiais reaproveitados
Além de economizar, os materiais reciclados ainda dão uma cara única ao seu jardim.

4- Não se esqueça de regar as plantas

Todas as plantas precisam ser regadas. Caso você não possua tempo para fazer isso, recomendamos que opte por plantas como o cacto ou a suculenta, que necessitam de pouca manutenção nesse quesito.

Mulher regando plantas pequenas dentro de um vaso
Procure pesquisar a quantidade ideal de água para cada planta.

5- Busque a autorização do condomínio

Alguns prédios não permitem a alteração de fachadas ou até mesmo pendurar coisas em sua varanda. Por isso, antes de começar qualquer projeto de jardim, pergunte ao síndico sobre as leis do seu condomínio! Não esqueça também de ter cuidado em relação ao local aonde as plantas ficarão. Vasos que ficam nos beirais da varanda, por exemplo, oferecem um grande risco de acidentes.

6- Cuide do solo

Um solo mal cuidado impede a planta de tirar dele os nutrientes necessários para sobreviver, portanto, nunca se esqueça de regar e adubar propriamente! Um conselho nosso é o uso de adubos orgânicos, que não prejudicam as plantas e nem a saúde de quem cuida delas.

7- Confira o sistema de drenagem dos seus vasos

Esse item é muito importante, pois sem uma drenagem eficiente, a planta pode se afogar ou secar as raízes. Isso pode ser resolvido da seguinte maneira: Preencha a metade inferior do seu vaso com blocos de isopor. Dessa forma, a água escorrerá melhor e de maneira mais eficiente! Filtros de café também são uma opção para melhorar o sistema de drenagem.

8- Saiba lidar com as pragas de jardim

Mesmo com todo o cuidado em relação ao seu jardim, você ainda pode ter o desprazer de ser incomodado por pragas, como os pulgões, moscas brancas e ácaros, que só servem pra trazer dor de cabeça e prejudicar a sua plantação. No post Pragas de jardim: combata sem agrotóxicos, a fabricante de eletrodomésticos Consul nos ajuda a lidar com essas situações. Vale lembrar que, alguns animais, como a joaninha, são benéficos para sua plantação, portanto fique de olho!

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this